Uma pausa no corre
Por: Mônica Herculano
publicado em: 20 de dezembro de 2015

Foto: http://www.flickr.com/photos/lemonsieurHá oito anos, mais exatamente no dia 2 de agosto de 2007, nascia o Uia Diário. Como um blog, pensado pra dividir com os amigos dicas culturais da cidade de São Paulo, tendo como mote a clássica pergunta: qual é a boa do dia?

 

No início, as criadoras Ana Carmo e Alice Coutinho convidaram vários amigos pra serem colaboradores. O tempo foi passando, os amigos já não tinham mais muito tempo pra se dedicarem a postar todo dia. Mas Ana, Alice e Mônica Herculano persistiam. E decidiram, então, que era hora de fazer o blog virar um site.

 

Se um blog já dava trabalho, imagina se comprometer a prestar um serviço de agenda diária em um site. Já eram mais de 50 casas e espaços culturais que as meninas iam atrás diariamente pra saber qual a programação. Todo o trabalho de pesquisa, redação, programação era feito fora do horário comercial, depois que elas chegavam do trabalho “formal” (a.k.a o que pagava as contas).

 

Tiraram dinheiro do bolso, contrataram uma designer (a maravilhosa Lin Diniz) pra dar uma cara bonita pro negócio, patinaram entre vários programadores, reuniões semanais, planejamentos, ideias para sair do digital (ainda existe o boneco de uma revista mensal impressa que nunca circulou). Decidiram fazer um podcast, que teve 73 edições e muita história contada e vivida no estúdio da casa do parceiro, amigo e diretor Theo Werneck. Foram convidadas pra fazer uma agenda semanal no IG, onde por cerca de um ano tiveram a experiência de indicar programas culturais de todo o Brasil.

 

No final de 2011, Ana decidiu que era hora de fazer outras coisas. Alice e Mônica decidiram que manteriam o site, e começaram a pensar em uma nova série de ações que pudessem ser realizadas, não apenas no sentido de crescer como referência cultural na cidade – como com os bate-papos mensais sobre música durante todo o ano de 2014, na Casa do Núcleo -, mas especialmente na tentativa de que o site tivesse sustentabilidade financeira – coisa que nunca tinha acontecido: o site nunca teve apoio financeiro, publicidade, doadores, patrocinadores…

 

Entre conversas com amigos, potenciais investidores, especialistas em marketing digital, agências de publicidade, conheceram Daniel Taparelli, que não apenas se ofereceu pra fazer um aplicativo para iPhone como na primeira reunião já chegou com o negócio pronto, e o Raúl Javales Junior, que topou bancar a atualização do site e também dar um apoio financeiro pro pagamento da jornalista Caroline Sarmento, que desde 2014 ajudava na publicação diária dos eventos – a essa altura, além das mais de 50 casas e espaços culturais que o site já cobria, dezenas e dezenas de emails chegavam todo dia com sugestões de pauta.

 

Há um ano, mais exatamente no dia 15 de dezembro de 2014, entrou no ar o novo site do Uia. De novo com designer da Lin Diniz, mas já com a programação de uma equipe que finalmente atendeu às expectativas, o pessoal da Doois, lá de São Carlos.

 

Era uma nova e maravilhosa perspectiva que se desenhava. Com o site formatado pra ter mais visualizações (e consequentemente mais possibilidades financeiras), planos pro lançamento de um novo aplicativo (também para Android, como sempre era pedido, e com mil funcionalidades), ideias de eventos presenciais, início de um canal no YouTube (UiaTV, com vídeos lindos do super Murilo Alvesso), um programa de rádio online estreando na Antena Zero, 2015 tinha tudo pra ser o ano da virada. Mas não aconteceu.

 

Só pro site, as ideias de melhorias eram muitas, como ter mais textos de colaborações, fazer cobertura de eventos, ampliar e melhorar a agenda diária (menos copia e cola de release e mais textos próprios). Mas só o site, só pra manter o mínimo que vinha sendo feito há anos, já era muito trabalho. Muito mais do que estava sendo possível manter, ainda fora do horário comercial. Eram noites, madrugadas, finais de semana, feriados… Toda hora era hora de checar se estava tudo certo. E todo dia a sensação de que poderia e deveria ser feito mais e melhor.

 

Mas como fazer mais e melhor, com as mesmas condições de tempo e de grana, e menos condições físicas? Afinal, passaram-se 8 anos, as corujas já não têm mais 20 e poucos, e até uma corujinha virá ao mundo em 2016. Ou seja, as responsabilidades estão aumentando e não dá mais pra fazer só por amor.

 

Por isso, a decisão: é hora de dar uma pausa no corre. E fazer uma avaliação profunda, que não é possível com a roda girando. Descansar, olhar de fora, tentar identificar novas possibilidades e voltar apenas quando puder oferecer o serviço completo e bem feito.

 

O Uia não está acabando, mas a partir deste dia 21 de dezembro de 2015, entra em pausa por tempo indeterminado.

 

Enquanto isso, todas as ideias e propostas serão muito bem-vindas, avaliadas e consideradas. O email dicas@uiadiario.com.br continuará aberto, mas ao invés de dicas do que fazer hoje, receberá sugestões sobre como o projeto das corujas pode se manter vivo.

 

Por enquanto, só agradecimentos a todo mundo que participou e ajudou nesses anos todos. Cada um sabe como e quanto. Sintam-se abraçados, beijados e amados eternamente. Tudo valeu a pena!

 

Até breve!

Envie para um amigo

Conversas com cineastas
Por: Mônica Herculano
publicado em: 17 de agosto de 2015

invasor

Embora já tivesse dirigido os excepcionais “Os Matadores” e “Ação entre Amigos”, foi com “O Invasor” que Beto Brant chegou com potência no rol da cinematografia brasileira. E é sobre ele que o cineasta conversa com o público na próxima sexta-feira (21/8), às 15h, na Biblioteca Viriato Corrêa (Rua Sena Madureira, 298, Vila Mariana, São Paulo).

 

O debate faz parte de uma série de encontros com diretores de cinema em bibliotecas públicas de São Paulo. A ação é promovida pela Revista de Cinema em parceria com a Spcine, e acontece ao longo de agosto e setembro. Na ocasião, os cineastas apresentam suas obras, contam detalhes sobre o processo de criação e debatem questões importantes levantadas por cada filme.

 

Lançado em 2001, “O Invasor” é uma adaptação do livro homônimo de Marçal Aquino, parceiro em pelo menos outras cinco produções de Brant. Estrelado por Paulo Miklos, em seu primeiro trabalho no cinema, o filme somou prêmios em diferentes festivais nacionais e internacionais, entre eles, Sundance, Cine PE e Trófeu APCA. Conta a história de dois sócios de uma construtora que contratam um assassino de aluguel para eliminar o terceiro e, depois, têm de lidar com o comportamento invasivo do criminoso.

 

O encontro com os cineastas segue no dia 1º de setembro, às 14h, com a exibição de “Bróder” (2009), na Biblioteca Alceu Amoroso Lima(Rua Henrique Schaumann, 777, Pinheiros). Filme de estreia do diretor Jefferson De, tem Caio Blat, Jonathan Haagensen, Sílvio Guindane, Cássia Kiss e Ailton Graça no elenco.

 

Para fechar a programação, a diretora Tata Amaral apresenta “Antônia”. Lançado em 2007, narra a história de quatro amigas que enfrentam um cotidiano de violência, pobreza e machismo para realizar o sonho de viver do rap. O longa é protagonizado pelas cantoras Negra Li, Leilah Moreno, Quelynah e Cindy Mendes. A exibição acontece no dia 30 de setembro, às 14h30, na Biblioteca Álvares de Azevedo (Praça Joaquim José da Nova, s/n, Vila Maria).

 

A entrada nos eventos é gratuita e está sujeita à lotação do espaço.

Envie para um amigo

A mulher do fim do mundo
Por: Alice Coutinho
publicado em: 12 de agosto de 2015

A maravilhosa Elza Soares irá lançar agora em outubro seu novo disco: A mulher do fim do mundo. Um disco só com músicas inéditas compostas por músicos e compositores paulistas da nova geração, como Kiko Dinucci, Rodrigo Campos, Romulo Fróes.

 

E pasmem, é o primeiro disco que a cantora lança só com inéditas em toda sua carreira (que já se vão mais de 50 anos).

 

800X455_agenda_elza_2

 

Elza é pura potência e recebeu muito bem o desafio proposto pelo diretor do projeto, o baterista Guilherme Kastrup, e toda a turma incrível que ele reuniu para compor e arranjar o disco.

 

E ontem foi lançado o primeiro single do disco, a música ‘Maria da Vila Matilde’ (porque se a da Penha é brava, imagine a da Vila Matilde!), de Douglas Germano. Um samba de breque bem humorado e ácido, dando uma tapa na tradição machista do samba. Incrível!

 

Ouça e baixe aqui na plataforma do Natura Musical.

 

ps. tenho a honra de anunciar que tem uma letra minha no disco, na música que dá nome ao álbum “Mulher do fim do mundo”, parceria com Romulo Fróes! Ô sorte! \o/

 

 

 

 

Envie para um amigo

UiaTV
Por: Alice Coutinho
publicado em: 14 de julho de 2015

Há poucos meses lançamos o nosso canal UiaTV.

 

Pois é, agora além das dicas diárias, das colunas e fotos dos colaboradores e de um programa de rádio semanal, invadimos o mundo audiovisual! E para isso ser possível contamos com um parceiro incrível, o Murilo Alvesso, mais uma dessas almas maravilhosas que a gente encontra na vida, e ainda super talentoso.

 

A ideia é ser um canal de música e arte. Compartilhando lançamentos, shows e novidades que você precisa conhecer. E começamos muito bem já com os músicos Arthur Nogueira, Tatá Aeroplano e Alessandra Leão, um lançando disco, outro em show e outra em estúdio. Olha que legal que ficou:

 

Arthur Nogueira lançando disco novo, o Sem Medo Nem Esperança:

 

Tatá Aeroplano em show de Na Loucura e Na Lucidez:

 

Alessandra Leão, em estúdio gravando o disco Aço:

 

Gostou? Então compartilha! <3

Envie para um amigo

Encerrada – Promo Maurício Pereira!
Por: Alice Coutinho
publicado em: 28 de maio de 2015

foto

Nunca escondemos por aqui que somos super fãs do Maurício Pereira, e todos os seus projetos, discos e bandas.

 

Em março ele foi nosso convidado e estreou junto com a gente o Uia no Ar, nosso programa semanal na rádio Antena Zero. E por conta dessa prosa boa (que você pode ouvir aqui abaixo), o Chiclé e o José Júlio Espírito Santo convidaram Maurício para o programa Estúdio Antena Zero, que rendeu duas horas de entrevista e músicas sobre a carreira dele.

 

Na ocasião, o cara, generoso como só ele, deixou 4 discos para sortearmos para os ouvintes da rádio e fãs do Uia! Ô sorte! Temos 3 ‘Pra onde que eu tava indo’ (2014) e 1 ‘Maurício Pereira & Turbilhão de Ritmos – Canções que um dia você já assobiou’, todos autografados!

 

Pra concorrer, basta enviar um e-mail para promo@uiadiario.com.br, com o assunto “MAURICIO PEREIRA”, e no corpo do email dizer qual dos discos quer levar, seu nome completo e telefone. Mas corre! A gente vai considerar os emails recebidos até a próxima quarta-feira (3/6), às 18h. Os nomes dos vencedores serão anunciados no próximo Uia no Ar. \o/

 

E os sortudos foram: Jennifer Monteiro, Henrique Mendes Silva, Samuel Correa Bueno e Luiz Wanderlei Araujo Vares.

 

 

Envie para um amigo

- Mais Uia -
17/09/2015
UiaTV – Rodrigo Campos
Por: Alice Coutinho
No quarto vídeo do UiaTV, Rodrigo Campos finaliza as gravações de seu novo disco Conversas com Toshiro no estúdio da yb music, e fala sobre o processo de criação do disco. Direção, vídeo e edição: Murilo Alvesso Agradecimento: yb music
23/06/2015
Cícero
Por: Ana Clara Martins Tenório
Em uma sexta feira fria na capital de São Paulo, o teatro do SESC Pinheiros era certeza de ser um dos locais mais calorosos para a noite do dia 19 de abril.   Com ingressos esgotados desde o dia de início das vendas, o cantor Cícero apresentou seu novo trabalho intitulado “A Praia” (2015), mas […]

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/uiadiario/webapps/uia/wp-content/themes/twentyfourteen/sidebar-footer.php on line 211